Sindaspes acompanha inquérito sobre morte do Inspetor Giovani Endlich

seg, 23 de jul de 2018 imprimir

Inquérito sobre morte de Inspetor tramita em sigilo de Justiça e está em fase de diligências

O inquérito policial sobre a execução do Inspetor Penitenciário Giovani Endlich Costa, de 35 anos, ocorrida na madrugada do dia 5 de agosto do ano passado, está prestes a completar um ano sem desfecho. As apurações iniciadas pelo delegado Breno Andrade, da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Vila Velha, serão concluídas pelo delegado Daniel Belchior, transferido de Aracruz para assumir a delegacia, que ficou dois meses sem um titular - o que fez com que as investigações do caso ficassem paralisadas.

O advogado do Sindicato dos Inspetores do Sistema Penitenciário do Estado (Sindaspes), Rafael Wandermurem,  informou que o inquérito tramita em segredo de justiça e que está em fase de diligências.

"Como a situação envolve um Inspetor Penitenciário e os cinco suspeitos são policiais militares, foi decretado sigilo do caso pela autoridade policial. No momento, o delegado aguarda o resultado da perícia da arma de um dos PMs que afirmou ter disparado contra Giovani. Após análise da balística, o Dr. Daniel vai analisar se há necessidade de fazer uma reconstituição do crime no local do fato, em  Alecrim, Vila Velha. Depois disso, deve concluir o inquérito, decidindo se indicia ou não por homicídio consumado os policiais militares", afirmou o advogado.

O diretor jurídico do Sindicato, Wilker Kaiser, lembrou que faz parte do papel da entidade acompanhar e atualizar os servidores sobre inquéritos e processos de seu interesse.

"O Sindaspes segue firme acompanhando  o caso e cobrando respostas da Polícia Civil, que dentro das suas limitações, tem dispensada a devida presteza nas informações. Nosso objetivo é  ver os responsáveis  indiciados e presos, trazendo assim segurança jurídica e resposta à categoria e à família", pontuou Wilker.

Relembre o caso

Giovani, que trabalhava no Centro de Triagem de Viana (CTV) e era instrutor de tiro da Escola Penitenciária do Estado (Epen), foi  baleado e bateu com o carro em um poste, no bairro Alecrim, em Vila Velha. Ele tinha acabado de sair de um bar, onde estava junto com quatro amigos e teria se envolvido em uma discussão. A bala perfurou o para-brisa traseiro do Siena prata e atingiu a cabeça de Giovani.

Assessoria de Comunicação do Sindaspes
Kamila Rodrigues
Tel.: (27) 99809-6376

Diretor de Comunicação do Sindaspes
Jonathan Furlani
Tel.: (27) 99667-8563
comunicacao@sindaspes.com.br
 

NOVO SINDASPES, COMPROMISSO E ÉTICA NA LUTA PELA CATEGORIA!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS