Sindaspes vai ingressar com ação na Justiça para revisão de reajuste salarial

ter, 03 de abr de 2018 imprimir

Sindicato decide acionar Estado juridicamente após anúncio de reajuste salarial de 5%

Quem não entende como é o trabalho, a vida, as necessidades e as expectativas de um servidor público estadual amanheceu ontem (02/04), com a sensação de que ele teve uma boa notícia logo cedo, em sinal de valorização e de esforço por parte do Governo do Estado, que anunciou a concessão de reajuste salarial de 5% a contar deste mês.

No entanto, para quem vive a realidade e encabeça os pleitos de parte dessa categoria foi difícil encarar com otimismo, orgulho e sinal de respeito tal concessão.

"Nossas perdas salariais já ultrapassam 23%. O que são 5% concedido ante 23% devido? Ou ainda 5% dos 28% de inflação acumulada (IPCA)? Uma tentativa de amaciar, de acalmar os ânimos? Não precisamos de esmola, e, sim, de um reajuste decente, compatível com quatro anos de congelamento de salários sem nenhuma reposição inflacionária.  O que exigimos não parte de 'achismos', está assegurado pela Constituição Federal. O anúncio foi pra lá de vexaminoso", analisou o presidente do Sindicato dos Inspetores do Sistema Penitenciário do Estado (Sindaspes), Sostenes Araujo.

Araujo afirmou que o Jurídico do Sindaspes vai entrar com uma ação solicitando a revisão do reajuste salarial anual com base nos argumentos que dispõe.

O presidente do Sindaspes lembrou ainda que outros estados do País têm feito o dever de casa e que, logo, é possível, que o Espírito Santo, tão comprometido com as contas públicas, faça o mesmo.

"Santa Catarina, no Sul do País, concedeu aos seus servidores públicos reajuste salarial de 28,5% nos últimos três anos. O Mato Grosso, no Centro-Oeste, 26,5%, e o Pará, no Norte, 22,5%. O que não dá é para nos comparar a São Paulo, que concedeu este ano também debochados 3,5%", afirmou o presidente do Sindaspes.

No mesmo anúncio de ontem, o secretário de Estado da Fazenda, Bruno Funchal, citou acréscimo no valor do auxílio-fardamento anual, no valor de 125 VRTEs. O valor passa de 375 Valor de Referência do Tesouro Estadual (VRTE) para 500 VRTE. Na prática, isso significa um reajuste de R$ 1.227 para R$ 1.636.

Araujo, apesar das críticas ao reajuste salarial, ressaltou a importância do aumento do valor do auxílio-fardamento.

"É de conhecimento de todos que atuam no sistema penitenciário que os valores dos itens que compõem o uniforme, uma calça ou coturno de qualidade, são mais caros hoje do que nos últimos anos, como o que acontece com a maioria das mercadorias. O Estado conceder reajuste nesse benefício permite ao servidor andar devidamente trajado, com fardamento de qualidade e, o mais importante, seguro ", reforçou Araujo.

Assessoria de Comunicação do Sindaspes

Kamila Rodrigues
Tel.: (27) 99809-6376

Diretor de Comunicação do Sindaspes
Jonathan Furlani
Tel.: (27) 99667-8563
comunicacao@sindaspes.com.br
 

NOVO SINDASPES, COMPROMISSO E ÉTICA NA LUTA PELA CATEGORIA!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS